Vidros: conheça os principais tipos e as suas utilidades

Vidros: conheça os principais tipos e as suas utilidades

O vidro é uma das descobertas mais surpreendentes do homem e tem incontáveis aplicações nas mais variadas indústrias, dada suas características de inalterabilidade, dureza, resistência e propriedades térmicas, ópticas e acústicas.

 
Sendo considerado um dos poucos materiais ainda insubstituível, estando cada vez mais presente nas pesquisas de desenvolvimento tecnológico para o bem-estar do homem.

Os mais usados no segmento casa e construção
 
No mercado encontramos inúmeras opções, porém os mais usados são: comum, temperado, refletivo, laminado, laminado-refletivo, acústico e solar. 
No envidraçamento de sacadas, nós da Personal Evolution, utilizamos o vidro temperado 8 e 10mm a depender do tamanho do vão e também o vidro laminado (e laminado-refletivo), dependendo que é proposto pelo condomínio e é seguido pelo padrão do prédio.
Já no PVC os mais comuns são: temperado, laminado e acústico. Para as esquadrias de PVC existem mais variedades de vidros a serem utilizados, assim como glazing.
Geralmente as escolhas são para vidros que reduzem os ruídos externos e tenham conforto térmico, assim como os refletivos para garantir mais privacidade ao lar.
 
A importância de um vidro que possibilita o controle de temperatura
 
Um vidro que está em alta é o de controle solar, que pode ser utilizado tanto na sacada quanto no PVC. O vidro de controle solar, protege 2x mais contra raios UV que o vidro incolor, bloqueia 2x mais calor que o vidro incolor e pode ser temperado, laminado ou insulado.
 
Conheça agora os principais tipos de vidros e as suas utilidades!
 
Float
 
O float é o vidro comum, com variadas opções de cores, espessuras e tamanhos de chapas. É o vidro de base que pode ser utilizado de inúmeras formas e ser processado para se transformar em um novo tipo de vidro.
 
Vidro Impresso
 
Também conhecido como Vidro Fantasia, é aquele que possui relevo, ou seja, marcas impressas em sua superfície. Essas texturas do vidro podem ter variados formatos e padrões, e são aplicadas por um processo similar a uma impressão, por isso o nome do produto.
 
Vidro Temperado
 
O processo de têmpera (endurecimento térmico) consiste em aquecer o vidro comum até a temperatura de amolecimento e depois esfriá-lo repentinamente. O vidro que foi temperado é cinco vezes mais resistente a choques térmicos ou mecânicos, sendo considerado um vidro de segurança. Além disso, quando o vidro temperado quebra, fragmenta em milhares de pequenos pedaços, diminuindo o risco de lesões.
Também existe o processo de têmpera química, que consiste na troca iônica entre o vidro e um banho de sal fundido, o que aumenta sua resistência mecânica.
 
Vidro Laminado
 
Duas ou mais folhas de vidro podem ser montadas com uma ou mais camadas de separação de plástico feitas de PVB (polivinilbutiral) ou EVA. Essa película interna segura os estilhaços do vidro em caso de quebra e impede a abertura de vãos, por isso é classificado como vidro de segurança. Dependendo de sua composição, o vidro laminado também oferece maior segurança à propriedade e às pessoas (antivandalismo/blidagem).
 
Vidro aramado
 
Uma tela de arame é inserida no vidro durante o processo de produção para que ele se torne mais seguro e, assim como o vidro laminado, mantenha os estilhaços presos durante uma possível quebra, impedindo a abertura de vãos. Além de vidro de segurança, também pode ser usado para projetos de arquitetura e decoração, por conta de sua aparência diferenciada.
 
Vidros insulados (duplos ou triplos)
 
Duas ou três folhas de vidro podem ser montadas em uma armação de metal circundante que atua como um espaçador, com um espaço cheio de ar ou gás entre elas. O conjunto completo é hermeticamente fechado. O vidro insulado oferece o dobro da potência de isolamento se comparado a um único vidro instalado.
 
Espelho
 
O vidro float em sua melhor qualidade é transformado em Espelho ao passar por um processo químico de aplicação de prata em uma das faces do vidro, onde também se aplica camadas de tintas protetoras, gerando a propriedade de reflexão do material.
 
Vidro de Controle Solar | Vidro refletivo
 
Camadas extremamente finas e quase invisíveis de óxido metálico são depositadas no vidro para proporcionar melhor isolamento contra o frio e/ou proteção contra os raios solares. Os revestimentos são aplicados em linha do vidro float no vidro quente (revestimento pirolítico) ou por um processo eletromagnético (magnetron).
 
Vidro Low-e (baixo emissivo)
 
Graças ao revestimento aplicado em sua superfície, o vidro Low-e permite que a troca de temperatura seja mais lenta entre o ambiente interno e externo, evitando a transferência de calor e mantendo a temperatura por mais tempo. É o tipo de vidro geralmente utilizado em linha branca.
 
Vidro Pintado
 
Quando se aplica tinta em uma das superfícies do vidro comum, seja em pintura a frio ou processos especiais feitos ainda na usina vidreira, uma das faces do material mantém o brilho, e a outra face, onde está a tinta, fica opaca. O produto que passa por este procedimento recebe o nome de Vidro Pintado.
 
Vidro Serigrafado
 
Com exceção do Lacobel T, da AGC, o vidro pintado não pode ser temperado, pois a tinta comum não suporta a temperatura de um forno. Por isso, em alguns casos, o processador opta por gravar uma tinta especial no vidro com telas de silkscreen ou com equipamentos apropriados, para que seja temperado e a tinta fixe no material. O processo também é conhecido como pintura quente.
 
Vidro Acidato
 
Processo químico em que o vidro comum passa por um “banho” de ácido em uma de suas faces, convertendo-se em uma aparência opaca, translúcida e com acabamento acetinado. Além do float, o espelho e o vidro pintado também podem passar por este processo, neste caso, perdem o brilho e a reflexão da superfície, e tornam-se materiais com a estética diferenciada e exclusiva.
 
Vidro Eletrocrômico
 
Com o desenvolvimento da tecnologia, surgiram vidros com a propriedade de controle da transparência e cor do material. Por meio da aplicação de metais de transição na superfície do vidro, é possível programar o percentual de luz que entra no ambiente e alterná-lo de acordo com um comando, com a possibilidade de migração de luz total para um bloqueio de até 99,9% da luz solar.
 
Vidro resistente ao fogo
 
Com diferentes tipos de composições e tecnologias, o vidro resistente ao fogo é aquele que mantém a estrutura do vidro íntegra por mais tempo em contato com o fogo e torna mais lenta a transmissão do calor entre os ambientes, devido um gel especial entre as lâminas de vidro. Este tipo de produto pode se resistente de 15 a 120 minutos próximo ao fogo.
 
Vidro colorido
 
O vidro tingido é perfeito para divisórias de vidro, tampos de mesa e portas, e também é usado extensivamente em aplicações automotivas e de transporte. Esse tipo de vidro é tingido com pequenas adições de óxidos metálicos para a composição de vidro float ou laminado. Uma vez tingido, o vidro reduz a luz visível e a transmissão de calor solar. O vidro tingido requer tipicamente têmpera, para evitar a quebra resultante de alta absorção de calor solar.
 
Vidro de alta seletividade
 
No passado, os edifícios precisavam de superfícies fortemente espelhadas para refletir o calor. Ao mesmo tempo, aquele vidro espelhado sacrificava a transmissão de luz visível e deixava os ocupantes no escuro. O vidro de alta seletividade proporciona níveis excepcionais de transmissão de luz natural, reduzindo a quantidade de calor que passa pelo vidro. Oferecendo um excelente controle solar sem comprometer a aparência neutra do vidro do seu edifício.
 
Vidro isolante
 
Para obter janelas ideais, independentemente do clima, é necessário um isolamento térmico. Várias chapas de vidro podem ser combinadas com pelo menos um revestimento Low-E em uma unidade de vidro isolante. Dois ou mais painéis do mesmo tamanho são então alinhados, conectados e separados por um espaço de ar hermeticamente fechado. Esse espaço é preenchido com gás especialmente isolante de alta temperatura, como o argônio. Isso permite que o vidro atenda a dois requisitos muito diferentes–manter o ar condicionado dentro e manter a temperatura extrema fora.
 
Vidro de baixo teor de ferro ou extra clear
 
O óxido de ferro é um ingrediente comum no vidro padrão porque reduz as temperaturas durante o processo de fabricação. Como resultado, o vidro carrega uma tonalidade verde. Com os recentes avanços na fabricação de vidro, o teor de óxido de ferro pode ser reduzido, alcançando um vidro incrivelmente transparente que transmite luz abundante.
 
Vidro Jateado
 
É um vidro trabalhado com jatos de grãos de areia, que agridem mecanicamente o vidro, transformando-o em translúcido e levemente áspero. Usado em móveis e decoração.
 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última postagem
Newsletter
Assine nosso boletim informativo para obter informações atualizadas, notícias ou insights.